Presença de dentista na UTI diminui tempo de internação dos pacientes.

A implantação do Programa de Odontologia Hospitalar nos hospitais trouxe resultados significativos para pacientes. O projeto, que torna obrigatória a presença de dentistas na Unidade de Internamento Intensivo (UTI), diminuiu 30% o tempo de internamento, consequentemente o número de gastos com remédios, segundo os dados do Hospital Estadual Monsenhor Walfredo Gurgel (Natal-RN). Entretanto, ainda há alguns impasses para a implantação do projeto em alguns estados.

Segundo a presidente do Departamento de Odontologia da AMIB – Associação de Medicina Intensiva Brasileira, Dra. Teresa Morais, a evolução da Odontologia acarreta um melhor entendimento do estudo de doenças bucais, e cada vez mais os efeitos sistêmicos destas patologias tem sido estudados. Pesquisas científicas relacionam as infecções bucais a outras patologia sistêmicas, considerando como potencial para aumentar ou colaborar com o risco de outras doenças, tornando-se essencial a presença de dentistas na UTI.

O Projeto de Lei 2776/08 do Deputado Neilton Mulim (PR-RJ), que torna obrigatória a presença de dentistas em todas as unidades de UTIs, foi aprovado em 2013 por unanimidade pelo Senado Federal. Pioneiro no nordeste, está atuando nas unidades de saúde desde janeiro de 2015.

Fonte Dental Press

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s